Métricas De Marketing Digital: Como Medir Seu Sucesso Online?

Quem trabalha com marketing digital sabe: as métricas são essenciais para qualquer negócio! Isso porque elas mostram dados que podem embasar ou condenar ações feitas para impulsionar determinado produto ou serviço da sua empresa.  

Afinal, a partir delas o profissional saberá quais campanhas estão sendo efetivas, como o público está se comportando perante o seu produto ou serviço, se os valores investidos estão realmente dando o retorno esperado etc. Portanto, trabalhar sem indicadores de marketing é o mesmo que dar tiros no escuro!

E nós criamos este artigo para que você não fique cego nesse imenso mundo do marketing digital, criando estratégias certeiras. Aqui, te mostraremos algumas das mais importantes, como calculá-las e os seus usos. Mas antes de tudo você precisa saber o que são as métricas, né? Continue lendo e vamos descobrir!

O que são as métricas de marketing digital?

Como dito na introdução do texto, as métricas de marketing digital servem para mensurar a efetividade das suas ações a partir de dados. Ou seja, de acordo com números, você poderá observar se atingiu as suas metas e calcular as próximas ações. Quer um exemplo prático? Então vamos lá!

Imagine que a sua empresa venda infoprodutos e precisa angariar possíveis clientes para fazer um super lançamento. Nesse cenário, o legal seria fazer uma campanha para conseguir leads (pessoas que farão um cadastro na sua lista de e-mails).

Nessa estratégia, é possível utilizar diversos canais, mas suponhamos que você use o Facebook Ads. Na plataforma, existem vários indicadores de marketing que te ajudarão a perceber como a campanha está performando. Poderíamos citar o número de leads gerados e o CPA, por exemplo.

Falaremos um pouco mais sobre os leads gerados abaixo, mas essa métrica de marketing é bastante auto explicativa porque aponta o número bruto de leads cadastrados pela sua campanha. Enquanto isso, o CPA significa Custo por Aquisição e mostra quanto você gastou para conseguir cada lead dessa campanha.

Então, suponhamos que você conseguiu 100 leads e gastou R$ 100 nessa campanha. Nesse cenário, cada lead custou R$ 1, logo o CPA foi de R$ 1. Esse resultado é bom? Depende.

Se pensarmos que sua meta inicial era conseguir 50 leads com R$ 100 (ou seja, um CPA de R$ 2), seu resultado foi excelente e você pode continuar seguindo o mesmo caminho! No entanto, se o objetivo era alcançar 400 leads (ou seja, um CPA de R$ 0,25), seu resultado foi desastroso e a estratégia deve ser repensada.

Entendeu como as métricas de marketing podem te guiar para os melhores resultados? Fazendo uma analogia, pense que elas são como uma balança para quem quer emagrecer.

Se o objetivo da pessoa é perder 10 kg em um mês, é preciso monitorar a evolução semanalmente para verificar se o processo está acontecendo como esperado. E como isso é feito? Com a balança! Enquanto isso, no marketing digital toda essa monitoração é feita com os indicadores!

9 indicadores de marketing para ficar de olho!

No mundo do marketing digital não vivemos apenas de leads gerados e CPAs. Existem diversas outras métricas interessantes! Algumas delas são quase que universais, servindo tanto para e-mail marketing, quanto para campanhas de mídia paga, sites etc. No entanto, algumas são específicas para cada âmbito.

Aqui, resolvemos trazer 9 super importantes e que podem te ajudar a ter mais noção sobre como o seu negócio está evoluindo. Para isso, separamos alguns indicadores de acordo com três canais diferentes: sites, mídia paga e e-mail marketing. Vamos lá?

Indicador de marketing #1: sessões

Pense que o seu site na realidade é uma loja física. Agora imagine que você trabalha com algum funcionário que conta quantas vezes o local foi visitado por clientes. É isso que as sessões mostram, basicamente indicando o tráfego que o seu site recebeu em um determinado período de tempo!  

Ah, mas aqui vale ressaltar a diferença entre sessões e visitantes únicos! A primeira métrica mostra quantas vezes o seu site foi visitado (mesmo que seja cem vezes por uma mesma pessoa), já a segunda mostra quantas pessoas visitaram seu site.

Indicador de marketing #2: taxa de rejeição

A taxa de rejeição indica a porcentagem de pessoas que entraram no seu site, mas só viram uma página. Ou seja, ela entrou, visualizou um determinado conteúdo, não clicou em nenhum link que direcionasse para outra página do mesmo site e saiu.

Essa métrica é muito relevante, pois pode indicar que o seu site não oferece conteúdo suficientemente atrativo para manter os visitantes navegando por ele. Especialistas dizem que uma taxa de rejeição média gira em torno de 45%, mas lembre-se que o ideal é chegar o mais próximo possível do 0!

Indicador de marketing #3: origem do tráfego

A origem do tráfego é bem simples, mostrando como as pessoas estão chegando ao seu site. Ou seja, se elas estão chegando por tráfego direto (ao digitar o endereço no navegador), por links externos (redes sociais, Youtube, blogs etc), por buscas orgânicas (Google, Bing etc) ou por campanhas pagas.

Esse indicador de marketing é super legal para entender qual estratégia está sendo mais assertiva para o seu público. Afinal, você pode analisar os dados e descobrir que, por exemplo, as pessoas chegam ao seu site por buscas orgânicas, mas muito pouco por campanhas pagas, o que pode redirecionar seus esforços!

Indicador de marketing #4: leads gerados

Os leads são muito importantes no marketing digital, pois são aquelas pessoas que se cadastraram na sua base de dados. Isso pode acontecer devido ao seu conteúdo relevante, materiais para downloads, consultorias, compras etc.

Aqui, o importante é perceber que o lead é um cliente em potencial. E quanto mais leads gerados você tem… maiores são as chances de vendas! Para saber se essa aquisição está sendo rentável, lembre-se sempre de calcular o Custo por Lead (CPL), dividindo o valor investido em marketing digital pela quantidade de leads gerados.

Indicador de marketing #5: CPM

Agora chegamos aos indicadores de mídia paga com o CPM, ou Custo por Milhar. Essa métrica de marketing digital mostra o quanto a empresa gastou para fazer mil impressões de um anúncio. Para chegar a esse valor, basta dividir o custo total pela quantidade de impressões.

Aqui vale mencionar que um anúncio pode ser mostrado várias vezes para mesma pessoa, contabilizando várias impressões. Sendo assim, essa é um indicador de performance muito legal para entender o quanto a sua marca está gastando para que um anúncio alcance uma quantidade de pessoas,

Indicador de marketing #6: ROAS

O ROAS significa Return On Advertising Spending e mostra quanto a empresa teve de retorno de acordo com o que gastou em publicidade. Para fazer este cálculo, basta pegar o valor total obtido com vendas à partir de alguma campanha e subtrair pelo montante investido naquela campanha.

Essa métrica de marketing também é bastante relevante para mostrar quais campanhas estão sendo mais rentáveis. Logo, você pode comparar os resultados de algo feito no Facebook Ads com outro feito no Google Ads, ver qual teve o melhor ROAS e decidir os próximos investimentos.

Indicador de marketing #7: taxa de abertura de e-mails

Agora falando sobre e-mails, temos a taxa de abertura. Ela mostra a porcentagem de pessoas que viram o seu e-mail na caixa de entrada e clicaram nele. Para chegar nessa porcentagem, basta dividir a quantidade de pessoas que receberam o e-mail pelo número de pessoas que o abriram.

Essa métrica de e-mail marketing está intimamente ligada ao assunto do e-mail. Afinal, ninguém abre um e-mail quando o assunto não é atrativo o suficiente e/ou minimamente relevante, né? Portanto, se a sua taxa de abertura estiver abaixo de 10%, repense um pouco sobre como o texto do assunto está sendo feito!

Indicador de marketing #8: taxa de cliques

Se alguém se interessou pelo assunto do seu e-mail, leu tudo direitinho e gostou do que viu, é bem provável que ela clique nos links contidos no texto, né? Mas caso isso não aconteça, você tem um problemão que precisa ser resolvido! Afinal, o conteúdo do corpo do e-mail não está gerando interesse suficiente.

E é justamente para isso que a taxa de cliques serve, pois mostra quantas pessoas se interessaram em clicar nos links dispostos no e-mail enviado. Para calcular essa métrica, basta dividir a quantidade de pessoas que abriram o e-mail pelo número de pessoas que clicaram nos links.

Indicador de marketing #9: taxa de descadastros, soft e hard bounce

Para terminarmos, chegamos nas métricas mais tristes do e-mail marketing. A taxa de descadastros mostra a porcentagem de pessoas que decidiu sair da sua lista de e-mails, enquanto o soft e hard bounce mostram que os seus e-mails não chegaram aos destinatários.

Se a taxa de descadastros estiver acima de 1%, vale a pena refletir um pouco e pensar no porquê dos seus e-mails estarem gerando tanta repulsa. Agora, se a taxa de soft e hard bounce estiver alta, é bastante provável que sua lista de e-mails esteja desatualizada. Portanto, faça uma limpa!

Todas esses indicadores de marketing listados aqui são apenas alguns dos existentes nesse vasto universo. Mas é claro que você não precisa necessariamente conhecer todos eles. Afinal, se o seu negócio não trabalha com e-mail marketing, não é preciso entender tão a fundo sobre ele.

No entanto, é sempre bom conhecer um pouquinho de tudo e se aprofundar naquilo que te interessa. Para alcançar esse objetivo e ficar fera em várias métricas de marketing digital, que tal acompanhar o nosso blog? Sempre trazemos conteúdos especiais que te darão outros olhares sobre o assunto!

Friendslab

A FriendsLab é composta por um time de profissionais que vieram de várias das empresas mais inovadoras do país e que aprenderam, colocando a mão na massa, como criar poderosas máquinas de crescimento e vendas. Atuamos no acompanhamento e no desenvolvimento das suas ações. Seja de forma consultiva apenas ou também colocando a mão na massa.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *