Introdução ao Google Ads: Conheça Os Principais Recursos

Você conhece o Google Ads se já pesquisou algo no Google e viu anúncios no início dos resultados. Você conhece o Google Ads se entrou no Youtube e viu alguma campanha ao iniciar o vídeo. Você conhece o Google Ads se viu anúncios no Google Play. Você conhece o Google Ads se está na internet!

Aliás, deixe-nos reformular o que falamos: você pode até não conhecer a plataforma, mas certamente já foi impactado por ela. Afinal, os anúncios feitos nela por profissionais de marketing estão espalhados por toda a web. E obviamente eles atingem milhares de pessoas diariamente.

Mas mesmo assim alguns empreendedores ainda têm um certo receio acerca do seu uso, pois, à primeira vista, pode parecer algo muito complexo e difícil. Na realidade, não é bem assim, e é por isso que criamos este artigo completo sobre o Google Ads e seus principais recursos.

Aqui, você entenderá mais sobre o que ele é, qual é a sua importância para o marketing, quais são seus principais recursos e como ele funciona. Depois dos preceitos teóricos, te mostraremos um pouco sobre a criação de uma conta e de campanhas na plataforma. Gostou? Então vamos começar!

O que é o Google Ads?

Antigamente chamado de Google Adwords, o Google Ads é a plataforma de anúncios do Google. Com ela, vários anunciantes podem expor suas marcas, produtos e serviços no motor de busca do Google, além de em espaços de parceiros da empresa (sites e aplicativos em geral).

Esse canal de mídia paga foi lançado em 2000 e tem alcançado enorme crescimento desde 2001, como mostram os dados do Statista. Em 2018, sua receita foi de incríveis 118 bilhões de dólares, e as expectativas para os próximos anos são cada vez melhores.

Além disso,  é bem legal perceber que grande parte dessa renda vem de pequenos anunciantes. Isso porque o Google Ads deu asas a empreendedores que têm pouco dinheiro para investir, visto que você pode escolher seu orçamento e delimitar o quanto vai gastar.

E o melhor disso tudo é que a capacidade de segmentação da plataforma é muito boa. Afinal, ela trabalha com palavras-chave e com delimitação do público-alvo. Sendo assim, em muitos casos, sua empresa pode ser encontrada — pasme! — no momento de decisão de compra.

Sendo assim, um restaurante de bairro pode anunciar apenas para pessoas muito próximas (num raio de 3 km, por exemplo), que estejam procurando por entrega de comida mexicana. Misture isso ao fato de estar em diversos lugares em que o público está, e você tem a receita certa para o sucesso.

Por fim, também vale ressaltar que o Google aprimora constantemente o uso da inteligência artificial na plataforma. Isso faz com que o sistema entenda mais sobre o que você está fazendo, sua estratégia de marketing, as reações gerais do público etc.

E qual é o impacto disso para o anunciante? Simples: campanhas otimizadas e mais certeiras. Vamos falar um pouco mais sobre isso no próximo tópico, ao discutir a importância do Google Ads para o marketing. Então, fique ligado!

Qual é a importância do Google Ads para o marketing?

Tendo campanhas otimizadas e certeiras, como dito, a plataforma é uma grande ajuda para qualquer profissional de marketing. Afinal, que publicitário não gostaria de trabalhar com algo que aprende sobre o seu público e se molda a partir das informações colhidas para trazer mais resultados ao seu negócio?

Pois é, o Google Ads funciona exatamente dessa forma. Com o auxílio da inteligência artificial, essa mídia de performance vai, pouco a pouco, entendendo mais sobre o que está acontecendo na sua campanha de acordo com os resultados obtidos.

E é por isso que os grandes analistas de marketing digital indicam o feitio de mudanças nas campanhas após uma semana de funcionamento, pelo menos. Afinal, o Google está na fase de aprendizado, mensurando os resultados obtidos e direcionando suas ações para o que tiver maior performance.

Além disso, temos o fator já ressaltado do apoio aos pequenos empresários — que podemos estender às pequenas agências. Agora, qualquer pessoa pode mostrar sua marca para muitas outras com um valor irrisório, como míseros R$ 5 por dia.

As agências, por sua vez, conseguem ajudar muitas outras empresas pequenas que não têm conhecimento na área, mas entendem a importância do marketing. Afinal, expor o que aconteceu a partir do Google Ads é muito mais fácil do que explicar o que veio de panfletos, outdoors etc.

Essa mídia paga dispõe de relatórios completos sobre as ações que foram feitas. Dessa maneira, a agência pode mostrar seus resultados e quantificar seus esforços para que ela e o cliente decidam estrategicamente qual é o melhor caminho a tomar nos próximos meses. Bem legal, não é mesmo?

Como o Google Ads funciona?

O Google Ads é realmente muito bom para os profissionais de marketing, mas, claro, para aqueles que sabem como usá-lo! Ter um ótimo mecanismo nas mãos sem saber utilizá-lo é o mesmo que ter uma nave espacial sem saber pilotar nem mesmo um avião.

Então, antes de tudo, você precisa entender que muitas coisas na ferramenta funcionam a partir de palavras-chave, ou seja, a partir das buscas do público no Google. Dessa forma, a empresa coleta dados sobre todos nós a partir do nosso histórico de buscas, formando o nosso perfil.

Alguns tipos de campanhas também são baseadas nas palavras-chave, sendo inteiramente voltadas a elas. Sendo assim, é sempre bom ter um estudo detalhado sobre as keywords que você utilizará. Para te ajudar nesse sentido, use o Google Keyword Planner.

Além disso, vale ressaltar que o Google Ads trabalha com o leilão, no qual os anunciantes pagam um determinado valor pelos cliques. Contudo, não é só o dinheiro que fala mais alto para você estar à frente dos concorrentes, pois o Google preza muito pelo Ad Rank.

Ele é basicamente um ranking que pontua seus anúncios de acordo com a relevância para o público-alvo, levando em consideração o Índice de Qualidade (IQ) e o Lance. Ou seja, mesmo que seu lance seja muito alto, a qualidade também deve ser boa para que sua marca seja exposta na primeira página.

Mas como esse índice de qualidade é calculado? Simples: a partir dos seus três fatores qualitativos:

  • relevância;
  • CTR;
  • página de destino.

De acordo com algoritmos próprios, o Google verifica a sua página de destino, mensura a relevância do anúncio para o público-alvo e analisa o CTR geral. Depois disso, ele dá uma pontuação de 1 a 10, a qual pode te levar à primeira página de busca ou te deixar lá atrás, na terceira delas.

Por fim, abaixo, vamos falar de metas e objetivos do Google Ads e os principais canais. No entanto, antes disso, vale fazer uma pequena observação. Seus anúncios podem ser expostos na segunda página da rede de pesquisa, não serem ativados na rede de display ou ter outros problemas, assim como podem performar muito bem.

Isso é meio óbvio, mas lembre-se sempre de que quaisquer desses problemas (ou sucessos) acontecem por causa do mecanismo de funcionamento da plataforma. Sendo assim, muitas vezes, o que vai definir uma boa campanha é o seu lance e a relevância do seu anúncio.

Portanto, tenha um orçamento competitivo e, ao criar suas campanhas, tenha em mente as palavras do empresário Avinash Kaushik: “Nunca deixe seus anúncios escreverem cheques que seu site não possa compensar”. Ou seja, faça promessas verdadeiras ao anunciar e entregue algo que o público espera na página de destino!

Quais são os principais recursos do Google Ads?

Porém, é claro que você precisa conhecer bastante sobre os recursos da plataforma para fazer anúncios relevantes, né? Por isso, separamos alguns itens cruciais, coisas que todos devem saber antes de começar a anunciar no Google: onde sua publicidade será exibida e a configuração de metas.

Anúncios na rede de pesquisa

Sabe quando você busca por alguma coisa no Google e vê aqueles famosos “links patrocinados”? Então, esses são os anúncios da rede de pesquisa. Neles, seu anúncio pode ser exibido de acordo com a palavra-chave que for pesquisada pelo usuário.

Esse tipo de anúncio é muito relevante para fazer campanhas de fundo de funil, como vendas. Afinal, muitas pessoas buscam por algum produto ou serviço no Google para encontrar preços competitivos, comparar o que cada empresa oferece sobre aquilo que será comprado etc.

Anúncios na rede de display

Os anúncios na rede de display são aquelas imagens e GIFs que aparecem em sites parceiros do Google. Dessa maneira, você será impactado por anunciantes da plataforma ao visitar alguma página que esteja devidamente cadastrada para receber propagandas a partir do Google Ads.

Esse tipo de anúncio é muito interessante para gerar branding ou fazer remarketing. Na primeira possibilidade, sua marca estará sendo exposta para o seu público-alvo imageticamente em diversos sites. Já na segunda, você pode relembrar seu possível cliente sobre a compra do seu produto enquanto ele estiver navegando na web.

Anúncios no Youtube

Lembra daqueles anúncios que você vê antes de começar algum vídeo no Youtube ou até mesmo no meio dele? Então, eles também são veiculados a partir do Google Ads. Neles, você pode colocar vídeos de 5 segundos ou mais, variando de acordo com a sua estratégia.

Tradicionalmente, os anúncios no Youtube são mais caros que os outros, mas podem ser realmente relevantes em estratégias de branding. Isso porque, com eles, você deixa a sua marca na cabeça do público por meio de algo que não pode ser interrompido.

Anúncios no Google Play

Pois é, os anúncios que aparecem em aplicativos da Google Play também são veiculados pelo Google Ads. Embora os recursos na plataforma ainda sejam limitados para esse tipo de publicidade, você pode criar mecanismos para que a sua marca seja exposta por lá.

Aqui, é muito legal trabalhar com a ideia de promover algo digital. Melhor ainda se for um aplicativo disponível na Google Play. Afinal, você estará utilizando o canal em que o público está para mostrar o seu produto.

Metas e Objetivos

Por fim, temos as metas que você precisa configurar antes de começar sua campanha. Elas servem para que a inteligência artificial do Google direcione seus anúncios para as pessoas propensas a efetuar aquela determinada ação.

Ou seja, se você configurou algo voltado a vendas, seus anúncios serão exibidos para pessoas que estão acostumadas a clicar em ads para comprar. Pensando da mesma forma, se sua meta é direcionada ao tráfego, seus anúncios serão mostrados para aqueles que costumam clicar em ads para visitar um site.  

Falando rapidamente sobre as metas, temos:

  • vendas — anúncios voltados à venda de um determinado produto ou serviço;
  • leads — anúncios voltados ao cadastro de leads, seja em newsletters, landing pages etc;
  • tráfego — anúncios voltados ao aumento do tráfego no seu site ou em alguma página específica dele;
  • consideração do produto e da marca —  anúncios voltados ao público que está no meio de funil dentro da jornada de compra;
  • alcance e reconhecimento de marca — anúncios voltados ao branding para fazer com que o público tenha o primeiro contato com a sua marca.

Depois de visualizar tudo sobre a veiculação dos anúncios e as suas metas na plataforma, você está pronto para começar a anunciar no Google. Sendo assim, agora é a hora de colocar a mão na massa e entender como usar o Google Ads! Vamos lá?

Como criar uma conta no Google Ads?

Criar uma conta no Google Ads não é muito difícil. Basta ter um Gmail válido que não esteja associado a nenhuma outra conta na plataforma e seguir alguns passos. Veja como:

  1. clique aqui e entre na página inicial do Google Ads;
  2. no canto superior direito, clique no botão “Comece Agora”;
  3. você será redirecionado à tela de login do Gmail. Agora basta colocar seus dados de login normalmente e pronto. Sua conta está criada!

A partir daí, o Google Ads começará a te guiar no feitio de uma campanha para que você comece a anunciar. É claro que depois você poderá editar tudo, pausar essa campanha ou até mesmo excluí-la. Pense que ela será apenas um teste caso queira fazer o guia.

Por fim, você também continuará sendo guiado ao longo dos dias para configurar o restante da sua conta. Informações gerais como formas de pagamento, dados pessoais ou empresariais, entre outros, serão exigidos e inseridos logo nas primeiras semanas.

Como criar uma campanha básica no Google Ads?

Assim como criar uma conta, criar uma campanha e começar a anunciar no Google não é muito difícil. Você só precisa conhecer os parâmetros da plataforma descritos neste artigo e seguir os seguintes passos:

  1. no menu lateral, clique em “Campanhas” e, depois, em “Nova Campanha”;
  2. selecione o tipo de campanha (rede de pesquisa, rede de display, App, Google Shopping ou vídeo);
  3. escolha a meta do seu anúncio (vendas, leads, tráfego, consideração do produto e da marca ou alcance e reconhecimento de marca);
  4. configure e segmente a campanha, nomeando-a, selecionando o idioma, o orçamento diário etc;
  5. nomeie seu grupo de anúncios e selecione suas palavras-chave;
  6. por fim, configure seus anúncios com títulos, descrições, URL etc.

Depois de criar a campanha, não pense que ela dará frutos em poucos dias. Na realidade, é bastante provável que você precise de algumas semanas para acertar o ponto. Mas não se desespere! Isso é normal, pois toda ação precisa de testes.

Sendo assim, vale deixar aqui neste artigo uma última dica: acompanhe os resultados! Antes de começar a anunciar no Google Ads, pense nos seus objetivos e delimite metas. Depois de uma semana, comece a mensurar o que foi feito, observe o comportamento do público e veja se você deve mudar algo.

Essas mudanças podem ser ajustes finos no orçamento, em uma parcela do público, no objetivo da campanha etc. Ao longo do caminho, você pode até mesmo perceber que a escolha pelo Google Ads não foi a mais acertada, pois o Facebook Ads poderia ser melhor.

Ou não! Pelo contrário: depois de poucas semanas de trabalho, o retorno foi tão grande que sua empresa quer investir cada vez mais nessa mídia de performance. De qualquer maneira,  você só chegará nesses insights depois de coletar dados e analisá-los friamente.

Trabalhar com o Google Ads pode render ótimos resultados para a sua empresa. Como você pôde ver, bilhões e bilhões de dólares são investidos ano após ano na plataforma, provando que ela é realmente rentável para muitos empresários que continuam a investir nela.

Afinal, ela oferece novas e incríveis possibilidades a pequenos e médios empreendedores que antes estavam presos aos anúncios nas grandes mídias. Agora, todos podem gastar pouco dinheiro para expor sua marca, produto ou serviço a milhares de pessoas na internet. E você? Gostou deste artigo? Aprendeu como anunciar no Google? Então, que tal começar a investir em anúncios nessa mídia de performance a partir de hoje? Lembre-se de que estamos disponíveis para responder qualquer dúvida que você tenha sobre o Google Ads, basta comentar abaixo e nós te responderemos!

Friendslab

A FriendsLab é composta por um time de profissionais que vieram de várias das empresas mais inovadoras do país e que aprenderam, colocando a mão na massa, como criar poderosas máquinas de crescimento e vendas. Atuamos no acompanhamento e no desenvolvimento das suas ações. Seja de forma consultiva apenas ou também colocando a mão na massa.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *