Diferença entre Persona e Público-Alvo

Em algum momento, você já teve a sensação de não conseguir dialogar com o seu cliente ideal, aquele que realmente compra e consome seu produto ou serviço? Já parou para pensar que você está entendendo bem qual o seu público-alvo, porém não conseguiu atingir a sua persona?

Se você está se perguntando porque é importante saber isso, já adiantamos que estas definições são essenciais para sua empresa, pois a ajudam a compreender quem são seus clientes.  Além das pesquisas, o marketing digital precisa chegar as pessoas certas a fim de gerar um trabalho eficiente.

Como você pode ter notado, compreender a diferença entre os termos é essencial, para quem, trabalha com Marketing Digital e pensando nisso, decidimos trazer este artigo para você que deseja saber mais sobre o tema, portanto continue a leitura.

 O que é Público-Alvo?

Quando falamos em Público-Alvo estamos falando de uma amostra, definida social, econômica e demograficamente de quem vai consumir seu produto. O termo abrange várias pessoas que podem vir a se interessar e consumir seus produtos.

Vamos a um exemplo: Seu público-alvo é composto por mulheres de 25 a 40 anos, casadas, das classes A e B, moradoras de Belo Horizonte, interessadas em moda e que compram roupas com certa frequência.

Geralmente o público-alvo traz consigo informações como:

  • Estado civil;
  • Formação;
  • Gênero;
  • Hábitos de compra;
  • Idade;
  • Profissão;
  • Região do país.

Para que serve?

A definição de público-alvo é importante, pois ajuda na construção de sua persona, mas não só nisso. Ela ajuda a identificar o nicho de mercado no qual você atuará, ajudando também a desenvolver produtos e serviços adequados a este nicho.

O público-alvo também é muito útil na hora de precificar, definir as campanhas e os canais ideais para a divulgação de sua proposta.

O público-alvo é uma ótima ferramenta para as fases iniciais de seu negócio, pois ajuda a compreender o mercado e a criar seus produtos, sem que seja necessária extensa pesquisa.

O público-alvo é uma ótima ferramenta para as fases iniciais de seu negócio, pois ajuda a compreender o mercado e a criar seus produtos, sem que seja necessária extensa pesquisa.

Como descobrir meu público-alvo ideal?

Algumas perguntas podem te ajudar a definir seu público-alvo, para isso separamos algumas delas:

  • A quem o seu produto será destinado? Empresas ou pessoas físicas?
  • Em qual região, cidade e estado estarão localizados seus clientes?
  • É um produto unissex ou destina-se a um gênero específico?
  • Qual será a idade de seus consumidores?
  • Qual será a renda aproximada deles?
  • Qual será a formação de seu público?
  • Qual será o estado civil deste?
  • Qual será a idade ou geração de seu público?
  • Com quem frequência estes irão adquirir seus produtos?

Caso você já possua clientes, ficará mais fácil fazer essa pesquisa através da observação do consumo destes.

No entanto, caso seu objetivo seja iniciar seu negócio ou começar a vender um novo tipo de produto, você poderá recorrer a pesquisas de marketing e dados referentes ao seu setor, fornecidos pelo IBGE ou por associações comerciais.

Apesar de ser um bom inicio para seu negócio, o ideal de público-alvo tem caído em desuso quando pensando como único direcionador das ações de marketing. O motivo para isso são os novos hábitos dos consumidores, bem como as formas de adquirir informação e as novas formas de marketing, tais como o Inbound Marketing.

O que é persona?

Uma boa solução para o problema enfrentado pelo desuso do público-alvo são as chamadas buyer personas, visto que essas têm a capacidade de conversar diretamente com o consumidor cada vez mais conectado.

Dentro de seu público-alvo, existem diversos perfis de cliente e a persona surge como um retrato de seu cliente ideal, através de um modelo padrão que reúne as características, por exemplo, que a melhor cliente de uma loja de roupas femininas poderia ter.

Uma definição possível para persona seria a seguinte:

Personas ou buyer personas representam personagens semifictícios do cliente ideal de uma empresa. Tendo como objetivo levar a melhor compreensão de quem é o cliente ideal de sua empresa e do que ele precisa, tornando as estratégias de marketing melhor direcionadas.”

A criação da persona, possibilita que a empresa consiga estabelecer um melhor relacionamento com o cliente, uma vez que esta, tem como intenção cultivar e fidelizar o cliente através de sua personalidade. Vamos a um exemplo:

Ana: Tem 25 anos, é recém-formada e trabalha em seu primeiro emprego, como design júnior. Ganha entre R$ 2.000 e R$ 3.000, está solteira e se sente bem realizada por ter conseguido um emprego logo após a formatura. Ana, acaba de mudar-se da casa de seus pais e se interessa por decoração, tendo um gato mensal separado para isso. Além de estar de olho em sites de decoração e influencers sobre o tema. Sua principal dificuldade é o valor agregado dos produtos que procura. Mora em Belo Horizonte e sai semanalmente para se encontrar com suas amigas. Gosta também de se sentir organizada dentro e fora do ambiente de trabalho.

Na persona você encontra elementos, tais como:

  • Nome fictício, que ajuda a criar conexão;
  • Breve história do dia a dia;
  • Profissão;
  • Hábitos de compra;
  • Estilo de vida;
  • Redes sociais favoritas;
  • Hobbies;
  • Valores;
  • Dores relacionadas a seu produto;
  • Dúvidas;
  • Ambições.

As personas fornecem mais informações para seu time de marketing, além de melhorar os resultados, relacionados a linguagem, redes sociais nas quais investir anúncios, criação de conteúdos ideais, as melhores abordagens e momentos para oferecer seu produto, entre outras possibilidades.

Como descobrir a persona ideal?

Apesar de semifictícia, tenha em mente que, as personas não se baseiam em achismo e crenças. Com isso lembre-se sempre do “semi”, pois elas são fundamentadas em dados e pesquisas de mercado.

Você pode começar a montá-las, a partir de entrevistas ou dos números relativos a seu mercado. Separamos algumas perguntas que podem orientá-lo neste processo de criação:

  • Como é seu potencial cliente? (Descreva características físicas e psicológicas)
  • Qual tipo de assunto ele consome relacionado ao seu setor?
  • Quais são as atividades que ele realiza comumente, no ambiente profissional e na vida pessoal?
  • Qual seu nível de instrução?
  • Quais seus objetivos e quais são seus atuais obstáculos?
  • Onde ele adquire informações?
  • Como sua solução pode ajudá-lo?

Cabe lembrar que se deve atenção ao número de personas criadas, duas ou três não são o problema, mas devem representar seu potencial cliente.

Um grande número de personas pode dificultar suas estratégias de marketing, diante a tantas particularidades. Tenha em mente que seus clientes, naturalmente, têm pontos em comum e que você deve focar em seus conflitos, pois assim conseguirá criar estratégias para saná-los.

Gostaríamos também de ressaltar que ter uma persona estabelecida, ajuda a diminuir o tempo de seu funil de vendas, entre o topo e o fundo do funil, uma vez que se está dialogando com seu consumidor ideal.

Esperamos que este artigo o tenha ajudado a sanar suas dúvidas relativas a diferença entre público-alvo e personas. Continua com dúvidas? Conta pra gente nos comentários e continue acompanhando nosso blog.

Até a próxima!

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *