Como controlar as crises internas e manter o crescimento?

Toda empresa é abatida por crises internas de vez em quando. Pode ser uma questão financeira, queda nos resultados, corte de pessoal, entre outras razões que levam a  desordem nos processos e queda de produtividade dos colaboradores.

Pensando nisso, hoje falaremos sobre como superar as crises internas e manter o crescimento.

Como identificar e controlar uma crise?

Antes de assumirmos que existe um problema, precisamos definir o que é uma situação problemática. As crises internas nada mais são do que a junção de diversos problemas de nível médio ou grave em um mesmo período de tempo.

A estagnação em um patamar de entrada de novos clientes ou aumento no fluxo de caixa pode ser um problema pequeno em comparação à uma desestruturação de processos internos.

Desligamentos de funcionários pode ser um problema pequeno ou grande dependendo da quantidade de pessoas que compõem os times ou dos cargos ocupados. Ou seja, os parâmetros de situações ideais nas quais você deseja que sua empresa se encontra devem ser definidos, de forma que um cenário de crise será aquele em que os problemas que surgiram o deixaram o mais distante do parâmetro ideal.

O controle da crise se dá inicialmente pela identificação das causas. Afinal, é impossível lutar efetivamente com algo que não se conhece. Não é inteligente tomar medidas paliativas para problemas superficiais se a razão primária continua ocorrendo.

Em segundo lugar, para se resolver um problema é necessário falar sobre o problema. Converse, explicite e também ouça. Conte aos seus sócios e colaboradores sobre o que está ocorrendo e ouça ativamente as ideias que surgirem, as suposições de razão primária e as possíveis soluções. Além de abrir espaço para soluções inovadoras o clima amigável e de abertura entre os diversos níveis hierárquicos é favorecido quando abrimos espaço à fala de todos os colaboradores.

Em empresas maiores o ideal é que todos envolvidos no problema possam participar da busca pela solução, o que nem sempre inclui todos os colaboradores.

Problema e soluções definidos, e agora?

O próximo passo é reorganizar e re-alocar os recursos existentes e os necessários para implementar a solução definida.

Saiba exatamente onde e quanto precisa investir ou poupar em todos os recursos: financeiros, humanos, cultura, tecnologia, etc. O conhecimento do que se possui e do que é necessário para efetivar o plano escolhido é essencial para saber onde os artifícios serão utilizados.

O importante nas empresas são as pessoas

Independente da empresa, desde Nubank até Microsoft, todas passaram por crises internas que podem ou não ter causado tantos desvios que transformaram inclusive o core business com o qual a empresa havia sido inicialmente fundada. Porém, em todas elas, o sucesso do crescimento após essas crises se encontra na forma como as atitudes foram tomadas para que as soluções tomassem lugar.

Atitudes são tomadas por pessoas, portanto, é importante lembrar da importância das pessoas dentro de sua empresa.

Uma das causas de crises internas são crescimentos econômicos exponenciais não acompanhados pelo bem estar dos colaboradores. Pessoas sobrecarregadas podem produzir em baixa qualidade, sendo mais um fator para que sua empresa fique presa em uma crise interna. Portanto, para evitar situações caóticas, o crescimento econômico de uma empresa deve sempre ocorrer de forma sustentável, para que o bem estar de seus funcionários seja garantido, juntamente aos bons resultados.

Ao final do dia, o que importa são os resultados alcançados pelos funcionários para que a empresa saia de uma crise. Então como fazer com que estes resultados sejam os melhores possíveis?

Tenha os melhores funcionários!

Contratação x Desenvolvimento interno

Uma dúvida na hora de buscar colaboradores de qualidade se encontra no dilema entre contratar novas pessoas ou desenvolver talentos entre seu time atual.

O primeiro passo é repensar o perfil desejado para as pessoas que carregarão, junto a você, a responsabilidade de fazer acontecer. O time necessita de mais planejadores ou executores? Para compor a cultura organizacional desejada e o clima no ambiente de trabalho são necessárias pessoas mais introvertidas ou extrovertidas? São questionamentos importantes no momento de se construir o perfil desejado e limitar a busca pelo que se deseja.

Após a definição de um perfil, é necessário observar se esse perfil já existe dentro de sua empresa ou não e se sua empresa é capaz de desenvolver esse perfil em seus colaboradores.

Independente de sua decisão é importante possuir algumas considerações em mente:

  • A capacidade técnica é mais facilmente desenvolvida em comparação a uma alteração comportamental ou de perfil, portanto é necessário prestar atenção ao comportamento de seus colaboradores e candidatos em processos seletivos.
  • Profissionais com mais experiência podem possuir vícios de mercado, ou seja, ao mesmo tempo que carregam sabedoria também trazem hábitos e construções de suas experiências anteriores. É necessário saber qual a melhor forma de utilizá-las sem permitir que eles sejam um entrave a adaptação ao novo time e à nova cultura.
  • Incentive o compartilhamento. É importante incentivar que tanto os novos quanto os antigos funcionários busquem compartilhar seu conhecimento. Assim, além de construir uma cultura que valoriza a coletividade ocorre um nivelamento dentre os funcionários.

Manutenção do bem estar

Além de atrair e desenvolver profissionais competentes, sua empresa precisa manter o ambiente positivo e o trabalho em conjunto acontecendo para que o bem estar de seus funcionários seja alto, elevando a produtividade e os bons resultados.

Buscar gamificação, recompensas e oportunidades de crescimento são incentivos à permanência dentro de empresas.

Um grande destaque vai para a possibilidade de crescimento de desenvolvimento interno. Conectar as pessoas com o futuro de sua empresa pode gerar engajamento. Mostrar que existe um grande sonho para ser alcançado pela sua empresa e que seus colaboradores podem fazer colaborar com isso ao mesmo tempo em que crescem é encantador aos olhos dos funcionários. É interessante deixar claro as oportunidades de crescimento que a empresa pode oferecer.

Lembre-se: promessas vazias só farão com que percam a fé em seu empreendimento e em você como líder. Mas colocar diante das pessoas um sonho poderoso e deixar claro que elas fazem parte disso e como afetam esse sonho pode encantá-las e causar motivação.

Otimização

Não basta ter as melhores pessoas, é preciso sempre otimizar.

A comunicação interna e os processos, por exemplos, devem ser sempre revisados em busca de falhas e possíveis melhorias. Times que possuem processos nítidos possuem melhores nocês de suas atividades e como elas afetam o restante da empresa, além de entender suas funções de forma clara.

Já a comunicação é sempre importante. Valorizar comunicação não agressiva e alimentar a cultura de feedbacks evita a construção de um ambiente que favorece hostilidade. Dessa forma, seus colaboradores são sempre incentivados a melhorar e auxiliar colegas na busca pela melhora de suas habilidades interpessoais e profissionais.

Aja de forma ativa e mantenha o foco

Não é somente a comunicação e os processos que devem ser otimizados em períodos de crise. A crise é uma ótima oportunidade para que sua empresa se reinvente. Matar o seu negócio para que ele ressurja de uma forma melhorada é essencial e, fazendo isso dentro de seu próprio negócio, evita que concorrentes façam. Analise o que oferece para seus clientes com um olhar crítico e veja onde existem falhas que podem fazer com que escolham a concorrência. Sempre que possível dê espaço à “destruição criativa”.

Busque ser sempre ativo perante as oportunidades de crescimento de sua empresa. Busque constantemente melhorias de processos, recursos humanos e gerenciamento de recursos. A tomada de ação de forma ativa é a melhor maneira de evitar ser pego de surpresa por uma crise.

Além disso, foco é indispensável. Manter o foco sempre que um novo caminho for traçado e mudanças forem necessárias é a única forma de alcançar o que foi planejado para que sua empresa saia da crise. Para ajudar é sempre bom manter planejamentos visuais, objetivos finais e a evolução visível são maneiras de incentivar a continuidade das ações.

Proteja seus clientes

Por fim, lembre-se sempre de proteger seus clientes.

Busque maneiras de passar a impressão de um produto ou serviço de qualidade oferecido por uma empresa de confiável e que entrega em alto nível mesmo em cenários conturbados.

Manter o alto nível de entrega para seus clientes é a melhor forma de garantir que seu planejamento financeiro não seja prejudicado pela saída de clientes, o que pode afundar ainda mais sua empresa em uma crise interna.

Conclusão

Tudo depende do momento da empresa, das condições internas, principalmente ligadas ao financeiro, e atingimento de resultados dos colaboradores.

Uma crise pode surgir de qualquer um desses pontos ou de outras diversas variáveis que existem dentro de uma empresa.

O segredo para superá-las está em buscar por estratégias inteligentes, construídas de forma coletiva, além de manter o foco e agir ativamente.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *